Notícias

Taxa de mortalidade materna aumentou mais de 250%, enquanto infantil teve elevação de 50%

A taxa de mortalidade materna em Foz do Iguaçu teve uma elevação de mais de 250% de 2014 para 2015. É o que aponta o coeficiente que mede o risco de morte materna num dado local e período. O índice saltou de 44,51 em 2014 para 122,10 neste ano. Em 2012, o coeficiente era ainda menor, 22,76. O cálculo é feito dividindo o número de maternas multiplicado por 100 mil pelo número de nascidos de vivos. Os dados chamaram a atenção dos vereadores Nilton Bobato (PCdoB) e Gessani da Silva (PP) que estão requerendo informações da prefeitura quanto às providências tomadas para a redução da mortalidade materna e infantil em Foz do Iguaçu. As mortes infantis também tiveram um acréscimo de mais de 50% nos últimos anos. De 43 mortes em 2012, o número saltou para 62 em 2013 e 61 óbitos em 2014. Até o mês de setembro deste ano, 48 bebês vieram a óbito no município. 

Register to read more...

Um requerimento do vereador Nilton Bobato (PCdoB), aprovado na sessão de ontem, 03, denuncia o tratamento discriminatório que vem sendo praticado pela prefeitura em pagamentos para servidores da saúde. Ele também cobra informações e providências para os pagamentos de horas-extras para os trabalhadores. Desde setembro, os servidores de nível médio não estão recebendo as horas-extras a que têm direito. Por outro lado, a falta de caixa não tem impedido o pagamento das horas-plantão dos servidores de nível superior. Essa situação que foi apresentada por servidores da saúde ao vereador Bobato tem causado inúmeros transtornos e expõe o descumprimento da prefeitura para com os acordos estabelecidos com os trabalhadores.

Register to read more...

Além de chamar atitude do governo de covarde, vereador defende que aumento é irregular já que foi superior à inflação, e ,portanto, deveria, conforme Lei Orgânica Municipal, ter passado pelo crivo do Poder Legislativo. Ele é autor de um requerimento que cobra da prefeitura, documentos, incluindo as planilhas do transporte coletivo, que fizeram a passagem do transporte coletivo saltar de R$2,90 para R$3,20, com cerca de 11% de acréscimo. Bobato também disse que a escalada na tarifa contraria as disposições previstas no contrato original, que estipulavam a redução progressiva nos valores da passagem em Foz.

Register to read more...

A população inteira da região denominada Alto Paraná, no Paraguai, estimada em mais de 770 mil habitantes, está sendo utilizada como um dos argumentos da prefeitura para a existência de 1 milhão de usuários do SUS de Foz do Iguaçu. A afirmativa faz parte da resposta da prefeitura a um requerimento feito pelo vereador Nilton Bobato (PCdoB) que cobrou dados comprobatórios das informações a respeito dos números da saúde divulgados pelo governo em um vídeo institucional que já se encontra fora do ar.

Register to read more...

Vídeo

Boletim Informativo

Informe aqui seu email para receber